julho 17, 2015 -

Por Equipe Copag

Fechando mais uma semana de spoilers do novo Battle Scenes – Ofensiva Surpresa, confira o card de um dos maiores cientistas do universo Marvel: Hank Pym, que aqui se apresenta como o Jaqueta Amarela: 

E então? Que tal atrapalhar os personagens que entram em cena? 😀

Não esqueça que hoje é dia de influenciar o futuro e votar no preview de segunda na nossa fan page oficial. E também que teremos spoilers exclusivos nos sites MTCGO VícioLiga BS-SP e Marvel Store, no canal The Game of Cards e na fan page da CasaNERDlol.

Battle Scenes – Ofensiva Surpresa chega no final de agosto. Semana que vem tem mais! 😉

  • Kleber Kennedy Menezes

    Meu Amigo… Essa coleção sim devia se chamar Iniciativa Vingadores.. kkkkk.. Vejo Hanks e Scotts surgindo a todo momento.

  • Daniel Álvares de Almeida

    Eita que Vingadores e X-Mens irão dominar o tribal. Excelente carta, pena que o desenho é de Joe Madureira

  • Bernardo Barrozo

    Nossa muito maneira a carta!!!!!!!!

  • Fernando Killan Lima

    Agora vou ter que usar 6 invasão secreta no deck, como faz?

    • Tito Aguiar

      3 Invasão Secreta e 3 Universo Paralelo.

    • Renato Viana

      Esse ai é outro problema do jogo! cada jogador tinha q ter um universo! se o cara baixar homem formiga primeiro e dominar o jogo o seu homem formiga vira um peso morto!

      • Tito Aguiar

        Não vejo dessa forma. Tanto o Homem-Formiga quanto o Jaqueta Amarela bloqueiam as ações apenas no turno em que entram em cena. É um efeito forte, mas é só por um turno. É muito mais negócio fazer o bloqueio e tirar ele de cena no outro turno pra poder usar de novo quando precisar.

        Retirada Estratégica já é carta essencial, e vai virar carta top. Fênix e o Arremesso Mental devem voltar a ser mais vistos nas mesas. Mística V2 também. Também dá retorná-los pro deck com Cela Elástica ou Carregar para Longe, e depois meter um Convocar Reforços. E, em algum caso extremo, Mística V1 volta ele dos mortos.

  • Bernardo Barrozo

    Vingadores precisavam de uma força urgente, apesar de sair cartas boas pra eles, elas eram muito desencontradas, difícil de fazer um deck competitivo pra Campeonatos como Xmen, Guardiões, Mestres do Terror ou como atualmente Sexteto!!!!

  • José Silva

    forte! mas ainda prefiro o scott.

  • Penetrator

    Ontem, foram a Investigação e Treinador que se foderam. Hoje, é a vez do Pyro.

    • Kleber Kennedy Menezes

      VOu baixar Pyro, Selene, Pyro, retirada na Selene, Colcoar a Selene e Pyro de novo… agora Atacar…. .. NÃÃÃÃOOOOO

      • Italo Megrez Novaes

        prevejo item unico do jaqueta

        • Kleber Kennedy Menezes

          Prevejo “entrave temporal” valorizando.

  • Glemerson Sales

    Uma coisa: SENSACIONAL.

  • Tito Aguiar

    Duas coisas:

    1) As novidades estão excelentes! Pena que o foco tá muito em heróis. Não vai ter vilões mais fortes?

    2) Na boa gente, os textos das cartas não poderiam passar por um revisor sério pra dar uma ajeitada na gramática e na clareza? Porque algumas construções de frases são meio complexas sem motivo. Não falo só de corrigir com erratas (o que também é válido), mas de edição completa da carta, antes de ela ser (re)publicada. Afinal, confusões lógicas e outros erros meio básicos de concordância verbal se espalham feito ervas daninhas desde a primeira coleção, e uma pontuação bem aplicada faria milagres por alguns textos com efeitos múltiplos. No entanto, algumas cartas republicadas são corrigidas (Mjölnir no deck de BSIV, Capitão América V1 do BATTLE BOX), e outras não. Não dá pra uniformizar a coisa?

    • HOMEM-FORMIGA: “Este personagem *não* poderá usar a ação CRESCIMENTO REPENTINO *a não ser* que esteja no estágio (0) de capacitação.” Não seria mais lógico “Este personagem só poderá usar a ação CRESCIMENTO REPENTINO se estiver no estágio (0) de capacitação.”?

    • JAQUETA AMARELA: “Este personagem *perde* {SF} e *não* pode ser alvo de ações imprevistas enquanto *não* estver no estágio (2) de capacitação.” Seria mais simples tirar Super Força dos poderes normais à esquerda, e trocar o texto pra “Enquanto estiver no estágio (2), este personagem ganha {SF}; senão, ele não pode ser alvo de ações imprevistas.”

    • CAPTURAR MUTANTE: “A ação de CAPTURAR MUTANTE *não* pode ser usada *exceto* por personagens que tenham o alter-ego SENTINELA.” Acho que seria mais lógico “A ação CAPTURAR MUTANTE só pode ser usada por personagens com alter-ego SENTINELA.” (E essa construção não contradiz o texto de exceção da SENTINELA ÔMEGA.)

    • E, por fim, os suportes de Genialidade. GERADOR DE RAIOS GAMA: “Quando colocar este suporte em cena, *descarregue-o e coloque-o em seus recursos* *a não ser* que você incapacite em (1) um personagem com {GE} que você controla.” CONVERSOR MOLECULAR: “Quando este suporte entrar em cena, *descarregue-o e coloque-o em seus recursos* *a não ser* que você incapacite em (1) um personagem com {GE} que você controla.” Os dois textos poderiam ser substituídos por: “Você deve incapacitar em (1) um personagem com {GE} que você controla durante sua Fase de Preparação para poder colocar este suporte em cena.”

    Foquem-se no que a carta FAZ, não no que ela *não faz*. Fica mais simples de compreender. Aquele texto do Forge, lá em BSET, depois da errata, conseguiu ser reformulado para duas linhas, ao invés daquela redação de Enem. Então dá pra facilitar a compreensão das cartas novas. É só ter um pouquinho mais de boa vontade.

    • Daniel Álvares de Almeida

      Leiam isso COPAG!

    • Marcus Ortense

      Contratem esse cara! kkkk

    • Tito Aguiar

      Só pra constar, na carta da VESPA (BSIC), os três textos estão claros como água – inclusive na questão de ganhar Super Força. Então, já tem precedente pra fazer a coisa direito. Falta só boa vontade.

      • Cardoso Ricardo

        Vontade de fazer certo ! ! ! ! ! ! !

    • Eduardo Cação

      E não tem motivos para tantas restrições como: “Quando um personagem que você não controla” e “Quando este personagem entra em cena desta forma”. Só serve para aumentar o texto.

      • LJohnson

        Me parece ilogico tirar o “Quando este personagem entra em cena desta forma”. Se tiver alguma outra forma de colocar esses personagens em cena, vai trigar o efeito sempre. Com esse texto aí limita um pouco a carta, pra nao ser tão apelona.

        • Eduardo Cação

          E qual seria o problema? ainda não existe uma outra forma de colocar o personagem em cena. E para fazer a mínima diferença a suposta carta teria que colocar o personagem em cena no turno do oponente para poder cancelar ação… Não faz sentido ter várias linhas de texto confuso que não adicionam em nada.

          • Gustavo Borges

            Transporte aéreo faz isso. Então é bom ter essa parte do texto, mesmo que esteja sobrando texto na carta. E transporte aéreo com ciclope pega na antecipação.

          • LJohnson

            Pois é. Olhando logo de cara pode naum da nada, mas se misturar as coisas fica perigoso. Melhor ter o texto so pra garantir.

    • Gustavo Borges

      Concordo plenamente com você, precisa de revisão não só pelo tamanho dos textos, como também pra garantir que não tenhamos outra Máquina de combate com golpe de (1) nem outra carta da categoria “Impermeabilidade. Já me ofereci como revisor pra Copag mais de uma vez, trabalho profissionalmente como redator e revisor e até aceito receber meu pagamento em cartas.

      • Tito Aguiar

        Estes erros do custo 1 e da “categoria” Impermeabilidade são até perdoáveis – todo mundo dá uma bola fora de vez em quando. Uma errata e era isso. (Claro, seria melhor que não ocorresse, mas, enfim…)

        O meu problema até nem é com o texto mais longo: se for claro o suficiente quando o efeito é realmente complexo, é válido. O meu ponto é que, durante o DESENVOLVIMENTO das idéias das cartas, parece que ninguém se presta a revisar melhor o texto dos poderes pra deixar MAIS CLARO. Aí a carta já “nasce” errada e gera aquela horda de perguntas “Como funciona o cenário Sem Trégua?”, “Dá pra repetir o alvo com Alvejar Comparsas?”, “Dá pra escolher outro alvo contra o Chamariz Holográfico?” e por aí vai.

        • Gustavo Borges

          Quando se está escrevendo, tudo parece muito claro, porque você sabe o que faz antes de escrever, você já tem a noção e a lógica na sua cabeça. Por isso é importante que outra pessoa leia e revise qualquer material gráfico. Para que tudo fique claro, independente do tamanho do texto.

    • Paulo Henrique

      Ainda tem o lance do “ou”, que as vezes é inclusivo (Fênix Negra), as vezes exclusivo (Nick Fury).

  • Dubes Quadros

    Até tu terminar de ler a carta já desanimou em jogar. Alias BS ta nesse caminho um texto gigante em cada carta.

    • superou YuGiOh que tem textos gigantes também….

      • Robson Matias

        Só que no Yugi isso é só nos cards que rodam deck e nos boss de decks ,pq eles tem que ter vários efeitos,pra valerem a pena serem os boss, além de que no Yugi todos os textos estão numa sintaxe como “when this card is summoned”,”if this card is sent to graveyard:”,etc.,diferente do Battle Scenes que tem cartas com textos que em um card fazem uma coisa e outra card fazem outra como o “ou” no Nick Fury que permite buscar deck ou recursos enquanto tem outros “ou” no jogo que permitem buscar de ambos.

    • Gustavo Borges

      Eu discordo, cartas com efeitos são ótimas, e uma vez que você leia os efeitos algumas vezes, você já saberá automaticamente o que a carta faz, sem precisar reler a cada vez.

    • Penetrator

      Depois não explicam, e vem um reclamando que a carta não é clara. Aliás, todo mundo reclama de tudo, não importa o que esteja escrito.

    • Rannier

      Textos permanentes são legais, mas realmente não precisam contar uma toda uma epopéia quando podem ser mais resumidos e fáceis de entender. Cubo cósmico tem bastante texto, mas cada um é curto e bem esclarecido. Aí sim!

  • Allun2003

    AI meu deck de vingadores ta sorrindo cada vez mais

  • Cardoso Ricardo

    Ai eu pergunto por que o personagem consegue anular todas as ações de mesmo nome? ate aceitaria anular “uma”, mas todas?(qual a logica disso?)
    copag cagando o jogo.

    • Daniel Álvares de Almeida

      É porque usar 3 ou mais investigação no mesmo turno não é roubado não né ? Rai ai viu Ricardo!

      • Cardoso Ricardo

        a questão não é a repetição das ações, como sitado por vc (uso da ação por personagens diferentes), ele é o oposto, anula todas as ações independente do personagens, mas a passiva que ele possui e nada tem haver com o personagem

  • Cardoso Ricardo

    Ai eu pergunto por que o personagem consegue anular todas as ações de mesmo nome? ate aceitaria anular “uma”, mas todas?(qual a logica disso?)
    copag cagando o jogo.

  • Cardoso Ricardo

    O personagem não se teleporta, não se multiplica, não é super rápido, para ter essa passiva ,pelo contrario, fica gigante o q o torna muito mais fácil de acertar, então receberia todo o dano das ações .

    • Lucas Henrique Brito Farı̸̸̸̸̸

      Mas com todo o tamanho ele consegue ver de longe as coisas kkk

      • Cardoso Ricardo

        pode ate ver mas não de agir, kkkkkkk

    • Tito Aguiar

      Por isso que ele *pode* ser alvo de imprevistas se estiver capacitado em 2. De forma similar à VESPA, dá pra interpretar o estágio de capacitação como o tamanho físico do personagem.

      • Cardoso Ricardo

        Mas o que tem ele haver com anular as ações??? no máximo ele se jogaria na frente de uma ação e somente.

        Os cara usam o universo Marvel e parece que nunca leram quadrinhos. ta na hora de trocar os que auxiliam na criação.

        • Gustavo Borges

          A criação em si é só do Fabian, os players dele “oficialmente” testam as cartas que serão lançadas. Fabian já era leitor de quadrinhos antes do jogo e passou a ler bem mais Marvel após o contrato com a Copag, sério, dá pra saber até o que ele andou lendo quando você nota os efeitos e os personagens. O que eles precisam é de um revisor competente.

        • Daniel Álvares de Almeida

          Já te expliquei que simplesmente ele pode controlar as Formigas para “atrapalharem” todos que fizerem os mesmo movimentos, com isso traduzindo para o CARD GAME, que tem suas regras e “lógicas” diferentes de quadrinhos, ele impede as ações iguais. Querer interpretar a carta como o personagem é nos quadrinhos que não pode, é um card game precisa de efeitos apropriados para o jogo e algumas vezes vai fugir a regra do personagem.

        • Penetrator

          Falou o expert número 1 em Homem-Formiga.

          Cara, na boa, você esqueceu que tem um jogo por trás? Por isso que o Fanático é Irmandade de Mutantes, não é mutante, mas pode ser buscado pelo Cérebro. O jogo usa o universo Marvel, mas não pode deixar de ser competitivo.

    • Igor Silva

      A ideia é aquela que foi passada numa das estratégias de marketing do homem formiga. “Ele sempre teve aqui, você que nunca notou” ele não ta chegando correndo, tava só encolhido e cresceu

  • Dubes Quadros

    Falou tudo Tito, parabéns.

  • Rannier

    Boooa!! Primeiro você se certifica que Invasão Secreta não consta nos recursos do seu oponente, então Jaqueta e Formiga entram em cena. Depois ambos usam Investigação Silenciosa. Prevenindo surpresas..

    • Gustavo Borges

      Invasão Secreta não estará no recursos, estará na mão. Então ele coloca o cenário em cena, um Jaqueta em cena, invasão pros recursos, Formiga em cena, invasão na base. Talvez em outra ordem ou com outros cards.

  • Gabriel Pereira

    Achei muito boa a carta. Ótima defesa !!! E vai acabar com a festa de investigação, ações de ataque energético com CP, da uma barrada no Pyro, etc.

  • Marcelo Coelho

    Será que vem o Gigante também?

  • Luiz Lyance

    Ótima mecânica nova!!!
    Vocês estão se superando nessa coleção, parabéns.
    Spoilers em um ótimo prazo, e a divulgação tento de vocês quanto da comunidade tem crescido.
    Ansioso por torneios oficiais e aprimoramento do Battle Sistem.

    Tentem criar uma padronização nos textos. Essas frases no negativo apanas aumentam os textos nas cartas…

    Mais uma vez parabéns.

  • Cardoso Ricardo

    Pronto surgiu a primeira “contra-magica ” de BS