setembro 25, 2014 -

Por Airon Toledo

E aí, galera! Nesta semana vamos falar um pouco sobre as boas combinações de cartas que vêm surgindo nessa versão do jogo, deck alternativos e alguns pequenos detalhes que nos ajudarão a montar uma equipe de players de Battle Scenes com boa visão de jogo e motivados a jogar.

Para começo de conversa, já digo que Múltiplas Identidades é uma baita edição! As cartas me surpreenderam demais – desde os cenários comuns, cartas de ações únicas, Hipérion com uma ficha animal (8/5) e até mesmo um Kang que parecia “esquisito” se mostrou muito funcional!

Aqui nos laboratórios de Jundiaí, de forma geral, tem crescido muito o uso de cards de ações únicas: Fúria Descontrolada, Incursão de Batedor, Movimento Ágil, etc. Jogadores de todos os níveis vêm optando por estes cards por serem baratos e extremamente efetivos – com isso, naturalmente cresce o uso de cards que permutam na fase de preparação (usarei como exemplo Treinamento Intenso e Trabalho em Equipe). Vamos aos exemplos!

 

Exemplo 1

Você está usando um deck de Quarteto Fantástico com o Fantasticarro em cena ou a Sue carregando um Erguer Com a Mente.

Aqui usaremos Trabalho em Equipe. Em poucas palavras, todos os seus personagens terão voo (seja com Fantasticarro, seja com Erguer Com a Mente). Você iniciará uma sequência de várias Incursão Surpreendente; fará a primeira Incursão Surpreendente (como ação imprevista) com o personagem 1; fará a Trabalho em Equipe com o personagem 2; permutará a Incursão Surpreendente por qualquer outro card (que não seja Trabalho em Equipe); fará a Incursão Surpreendente com o personagem 2 – caso tenha mais dois Trabalho em Equipe sendo carregado por outros dois personagens diferentes é só repetir o processo para o personagem 3 e o mesmo para o personagem 4. Se sua sorte for tamanha a ponto de controlar outros dois personagens e cada um deles carregando uma Incursão Surpreendente, é só fazer as Incursão Surpreendente destes (ainda estamos na preparação). Desta forma você conseguiria causar 12 pontos de dano na fase de preparação, poderia desarmar todas as antecipações de seu oponente e ainda usaria Sufocamento, Rocha e Raio de Força sem gastar capacitações (usando Combate ao Crime ou Guerra Civil, este dano seria consideravelmente maior).

 

Exemplo 2

Você está usando um deck de Super Força e tem 3 brutamontes em cena. Um deles carrega uma Fúria Descontrolada e os outros dois carregam um Treinamento Intenso (cada um deles carrega um Treinamento Intenso).

A ideia é a mesma do exemplo anterior: com o personagem 1, você faz a Fúria Descontrolada como ação imprevista e causa 2 pontos de dano; capacita o personagem em 1 (tente sempre deixá-los em 2 de capacitação depois de usar a Fúria Descontrolada); permuta o Treinamento Intenso do personagem 2 com a Fúria Descontrolada do personagem 1; usa Fúria Descontrolada com o personagem 2 e causa 2 pontos de dano; capacita o personagem em 1 e novamente permuta o Treinamento Intenso do personagem 3 com a Fúria Descontrolada do personagem 2; causa o dano, capacita, etc. Desta forma, seus Ignorar Fracotes e Escudo Improvisado funcionarão melhor e você ainda poderá jogar uma Rocha ou fazer um Rompante de Brutalidade… a seu próprio modo.

O exemplo com Movimento Ágil seria quase o mesmo dos anteriores, a diferença básica é que ele não pode ser usado como ação imprevista – assim, teria que ser permutado usando apenas os Trabalho em Equipe.

Somando os cards À Espreita, Manchete do Clarim, Combate ao Crime e Guerra Civil às sequências acima, o dano causado aumenta muito!

 

Em relação aos decks alternativos em ambientes de competição e a dificuldade de enfrentar Portal Para o Microverso + Pyro + Treinador + Saltitar, eu ressaltaria a dica de Virgílio Bressan há duas semanas: Homem-Aranha BSMI + Máquina Bloqueio Mental, relacionando a ideia dele com Retirada Estratégia ou Fênix. Nesta situação de jogo você pode abrir primeiro a mesa e deixar a Máquina de Bloqueio Mental montada até que seu oponente responda com os personagens dele – assim você pode usar a Retirada Estratégia, devolve a Máquina de Bloqueio Mental pra mão e causa dano na preparação (com ou sem o Portal do seu oponente em cena); outra saída pouco provável mas válida seria abrir primeiro a mesa, montar Fênix com Assombrar, Máquina de Bloqueio Mental e mais alguns personagens pra causar dano. Caso seu oponente “acumule recursos” e demore para abrir a mesa, você usa os Assombrar em você para gerar recursos e vai aumentando sua mesa. Depois que seu oponente abrir a mesa (considerando que você optou por não jogar com Retirada Estratégia), você declara fase de combate – na antecipação, seu oponente ainda vai sofrer influência da Máquina de Bloqueio Mental. Se tudo der certo, você pode fazer como primeira ação sua o Arremesso Mental da Fênix na Máquina de Bloqueio Mental – assim você não sofrerá com a Máquina de Bloqueio Mental na sua fase de combate e poderá liquidar a fatura (caso não dê os 15 pontos, baixe a Máquina de Bloqueio Mental e comece tudo de novo!).

É uma resposta muito complexa para uma situação comum em torneios, eu sei, mas fora essas poucas opções eu diria que nos resta jogar com personagens com 4 ou 7 de vida, ou optar pelo bom e velho deck de Magia (que possui personagens pequenos, na maioria das vezes com 3 de vida), pois com a chegada do Cubo Cósmico cada Saltitar do Treinador causará 3 pontos de dano.

Em relação a construir uma equipe de Batlle Scenes, realmente é um trabalho árduo, mas se eu tivesse de apostar em algumas poucas palavras seria amizade e hospitalidade. Percebo que grupos de Battle Scenes que têm crescido pelo Brasil não são muitas vezes os de níveis táticos mais elevados, mas são grupos solidários – onde os players se ajudam, seja com dicas, seja presenteando com cards que não irão usar. Isso tem feito com que esses grupos cresçam e que o nível dos players inevitavelmente deslanche a médio prazo, pois a prática leva à perfeição! Quero também enaltecer o trabalho de alguns players experientes de São Paulo (capital), que disputam os torneios mensais com decks “alternativos”, fazendo assim com que novos players campeões apareçam e com isso o jogo cresça!

E é isso por hoje, galera! Abraços a todos e preparem seus Cubos Mágicos… quer dizer, Cubos Cósmicos! 😀

  • Duda Souza

    Perfeito! Muito bom!

  • virgilio bressan

    Airon, excelente texto^^ Sempre aprendo bastante no café com battlescenes xD

  • Rannier

    BS 6-6
    Gostei da dica contra Pyro, Treinador, Portal e Saltitar. Tenho utilizado Mina Explosiva, Entrave Temporal, Embaralhador Eletrônico e o Homem-Aranha MI. É muito manjado esse combo do Pyro e Treinador. Apelão demais..

  • Lucas De Almeida Matos

    Como um combo basico como fúria descontrolada com incursão surpeendente não entrou neste post? É um dos melhores combos atuais!

    • Rannier

      Opa! Hipérion?? Rancoroso!!

  • Leonardo Silva de Lacerda

    Gostaria de saber se o Cubo cósmico vai sair nesta nova edição ou esta exclusivo para Battle Box

  • Pedro

    Tenho uma dúvida sobre cartas como “Possessão Sinistra” ou “Exaustão”. Pois elas especificam que a carta deve ser retirada ANTES do efeito da ação.
    Mas então eu descapacitei um personagem em 1 para usar Golpe Treinado por exemplo. E o meu adversário retirou exatamente Golpe Treinado. Então não baterei nenhum de dano, perco uma carta e ainda um de capacitação? Ou o dano seria contado mesmo eu não tendo mais a carta?

    • Renato Marques

      O dano acontece do mesmo jeito. Oq aconteceria é que se o seu personagem morresse e o oponente chegasse a 15 pontos, o jogo acabava antes de você causar o dano.

      • Pedro

        Valeu cara 😀
        Isso ajudará muito nas partidas que temos por aqui 😀

  • Dk

    Muito bom….! E que o Battle Scenes continue crescendo ! ! !